2016-01-18 (Segunda-feira)

Hoje eu aprendi, que:

Mesmo conseguindo se safar nas florestas da Islândia, estando nas rodovias brasileiras também é possível se perder.

E o que você faz se de repentente o celular e GPS não funcionam, não há mapa no carro, etc.? Aí, pode ser útil saber um pouco sobre a nomenclatura das rodovias, o seja, o que significam os códigos? Suscintamente é o seguinte:

As rodovias brasileiras federais são de cinco tipos diferentes, radiais, longitudinais, transversais, diagonais e de ligação, todas com a numeração do tipo BR-ABC.

O dígito A=0 é empregado para 8 rodovias radiais, que partem da capital federal, Brasilia-DF, para os extremos do país, sendo o mais comprido destas BR-020, que vai até Fortaleza, numa extensão de 2.038 km.

O dígito A=1 significa as 14 rodovias longitudinais, que vão do norte ao sul do país. Os dígitos BC são de 01 a 49, quando a rodovia fica no lado leste de Brasília, começando no extremo leste na direção a Brasília. No lado oeste de Brasília, a sequência começa em 51 até chegar em 99 no extremo oeste do país. Exemplos disso são BR-101 que vai de Touros (RN) a Rio Grande (RS), numa distância de 4.551 km, BR-116 de Fortaleza (CE) a Porto Alegre (RS), 4.566 km, BR-153 de Marabá (PA) a Aceguá (RS), medindo 3.566 km e BR-174 de Cáceres (MT) até a fronteira com Venezuela, totalizando 2.798 km.

O dígito A=2 compreende as 20 rodovias transversais, que atravessam o país do leste ao oeste. Para a númeração secundaria, os dígitos BC de 01 a 49 vão do extremo norte até a altura de Brasília, e de 51 a 99 para as rodovias que ficam cada vez mais para o sul, a partir de Brasília. Exemplos deste tipo de rodovias são BR-210 de Macapá (AP) até a fronteira com Colômbia, 2.454 km, BR-230 de Cabedelo (PB) a Benjamin Constant (AM), 4.965 km, BR-251 de Ilhéus (BA) a Cuiabá (MT), 2.418 km, e BR-272 de São Paulo (SP) a Guaíra (PR), extensão 904 km.

O dígito A=3 é utilizado para 30 rodovias diagonais, sendo 14 na direção geral do noroeste ao sudeste com o dígito C par, p.ex. BR-316 de Belém (PA) a Maceió (AL), 2.062 km, e BR-364 de Limeira (SP) até a fronteira com Peru, 4.141 km. As outras 16 rodovias diagonais, na direção geral do nordeste ao sudoeste possuem o dígito C impar, p.ex. BR-349 de Aracajú (SE) a Posse (BA), 1.242 km, e BR-369 de Oliveira (MG) a Cascavel (PR), numa distância de 1.232 km. O dígito B varia de 0 a 4 se a direção geral da rodovia estiver ao norte de um outro diagonal paralelo que atravessa Brasília e de 5 a 9 se estiver ao sul deste diagonal de referência de Brasília.

Finalmente, o dígito A=4 é utilizado para o restante das rodovias federais, chamadas rodovias de ligação. Atualmente, há 77 rodovias deste tipo, que possuem um papel de apoio aos outros tipos de rodovias federais, descritos acima. Exemplos destas rodovias são BR-401 de Boa Vista (RR) até a fronteira com a Guiana, 199 km, BR-407 de Piripri (PI) a Anagé (BA), 1.470 km, e BR-488 da Basílica de Aparecida (SP) à rodovia BR-116, 3 km.

Mais detalhes constam na referência abaixo.

Num outro post futuro vou descrever a nomenclatura das rodovias estaduais no Brasil.

… Por hoje é so!

(This post in Brazilian Portuguese deals with the system for numbering of the Brazilian federal highways.)

Ref.:

1: Nomenclatura das rodovias federais

+: What did you learn in school today ?

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s